quarta-feira, 25 de julho de 2012

Inverno é época de pragas nas plantas

Dois tipos de insetos (ou machos e fêmeas?) em folha de Imbê

Inverno é época de pragas nas plantas e não tem jeito, sempre da um pouco de trabalho. Às vezes os bichos são incríveis, bonitos mesmo, mas se não removê-los você vai ter suas plantas danificadas e, em algunas casos, pode até perdê-las. Por isso, quanto antes você interromper o ataque, melhor.

Insetos em folha de alface

Árvores, plantas ornamentais e também as comestíveis estão sujeitas a ataques de pragas durante todo o ano, mas o inverno é a época de maior incidência de infestações porque é quando os vegetais entram em um período de repouso - também chamado de dormência - que os deixa mais suscetíveis. Situações de baixa oferta de água, pouca luz ou falta de nutrientes na terra também fazem com que as folhas fiquem mais moles e frágeis e ofereçam menor resistência às pragas.

Perceber que algo estranho está acontecendo não é difícil; basta uma inspeção atenta e você logo encontra pequenos bichinhos - estáticos ou que se locomovem - e manchas de cores variadas que antes não existiam. Teias, pintinhas pretas ou brancas e substâncias estranhas nas folhas também são sinais de praga. E atenção: na maior parte das vezes o lado superior da folha ainda parece bem mas o "verso" pode já estar completamente infestado, por isso sempre inspecione as folhas dos dois lados.

Insetos na face inferior da folha de Imbê

Mas depois de identificar o problema, vem a questão: como resolver?
É fácil encontrar no mercado diversos venenos e inseticidas que dão conta de praticamente todos os tipos de praga num piscar de olhos, mas... e quanto à toxidade? Certamente em grande parte deles você encontrará o desenho de um caveira - símbolo incontestável de perigo - e também as recomendações de usar luvas ao aplicar o produto e manter crianças e animais domésticos afastados. Alguns deles ainda advertem que não podem ser aplicados em plantas comestíveis.
Depois de tantos alertas, sobra coragem para usar um produto desses?

Que tal então abraçar a causa orgânica e passar a consumir apenas inseticidas e repelentes que não agridam a saúde da sua casa, da sua família e das suas plantas?

Conheça as principais pragas de inverno, seus estragos e soluções para combatê-las:
  • Ácaros: não podem ser vistos a olho nu mas normalmente atacam a parte inferior das folhas deixando-as com cor de ferrugem. Se apenas algumas folhas estiverem comprometidas, corte-as fora. Se toda a planta estiver atacada, combata com pulverizações de calda bordaleza a cada 15 dias 
  • Fungos: se alastram na superfície das folhas interferindo em sua coloração e causando pintinhas brancas. Costumam atacar quando a planta está em locais de menos luz do que precisa para se manter saudável. Remova as folhas danificadas e mude a planta para um local mais iluminado. Em casos extremos, calda bordaleza a cada 15 dias também pode ajudar.
Folha de manjericão com fungos
  • Pulgões: podem ser de cor branca, cinza ou preta. Fixam-se em caules e folhas novas para sugar a seiva da planta. A natureza oferece, como inimigo natural do pulgão, as joaninhas. Vorazes devoradoras desse tipo de praga, elas chegam a comer centenas deles por dia. Por isso, se você usar um veneno, matará, além dos pulgões, essas charmosas bolotinhas vermelhas. Opte então por combater a praga com um jato forte de água, que pode ser de borrifador ou de mangueira de jardim. Assim eles se soltam das folhas e você preserva as joaninhas. Só em último caso, de plantas muito ameaçadas, pulverize com óleo de neem. Além das joaninhas, outro inseto que aparece nas plantas junto com os pulgões são as formigas, que se alimentam do líquido doce excretado por eles. Mas não se preocupe: acabando com os pulgões, automaticamente as formigas vão embora.
Pulgões pretos em botões de flor de acerola
  • Pulgões cerosos: recebem este nome porque excretam uma substância fofa e cerosa de cor branca acinzentada. São frequentes no cactos. Para acabar com eles (que são mais grudentos que os outros pulgões e não saem com jatos de água), pulverize toda a planta com óleo de neem.
  • Grilos: na maior parte das vezes os grilos comem as folhas das plantas pelo centro, abrindo furos. É fácil identificar. O controle deve ser feito por catação manual ou com óleo de neem, que age como repelente.
Folha de Peixinho atacada por grilos
  • Lagartas: diferente dos grilos, as lagartas comem as folhas pelas beiradas, deixando nítidas marcas de mordida. A forma mais orgânica e natural de acabar com elas é a catação manual. Como algumas podem queimar, use luvas para tirá-las das folhas, uma a uma. Outra opção é borrifar toda a planta com uma solução aquosa feita à base de Bacillus thuringiensis, uma bactéria que entra no organismo das lagartas e causa sua morte. Vêm em forma de um pó fino vendido em envelopes nas lojas de jardinagem e paisagismo. Mas independente do método de combate escolhido, seja rápido, porque numa grande infestação as lagartas podem acabar com sua planta da noite para o dia.
Folha de Tumbergia comida por lagarta
  • Mosca minadora: dos ovos de uma mosca nascem lagartas que andam pelas folhas cavando túneis para comer a polpa e a seiva da planta. É muito comum no manjericão. A mancha causada pela mosca minadora é muito característica e frequentemente tem forma de flor. Remova as folhas atacadas e pulverize óleo de neem em toda a planta, por cima e por baixo das folhas, uma vez por semana por quatro semanas consecutivas.
Mosca minadora no manjericão
  • Cochonilhas verdes, farinosas, de carapaça e outras: sugam a seiva das plantas afetando seu crescimento e, muitas vezes, retorcendo suas folhas. Para remover as cochoninhas, esfregue delicadamente na superfície das folhas um pano umedecido com óleo de neem. Se estiverem muito grudadas, como as de carapaça, utilize a ponta de um palito. Depois, pulverize toda a planta com óleo de neem para previnir a reinfestação.
Cochonilhas farinosas em folha de Alocasia
Cochonilhas de carapaça em folha de Ráfia

O óleo de neem é um inseticida natural resultado da prensagem das sementes da Azadirachta indica, uma árvore originária da India, e pode ser usado com segurança em plantas ornamentais e comestíveis por ser inofensivo à saúde de adultos, crianças e animais domésticos. Seu uso é uma das formas de combate a pragas permitida em todo o mundo pela cartilha de cultivo orgânico, e por essa razão deve ser sempre a primeira opção na tentativa de eliminar insetos das plantas domésticas.

O óleo de neem diluído em água (segundo as instruções da embalagem) também pode ser usado como forma de prevenção a pragas e para dar brilho nas folhas das plantas ornamentais.

Folha de Alocasia sanderiana tratada com óleo de neem

De qualquer maneira, para prevenir pragas e doenças nada é mais garantido do que manter suas plantas sempre saudáveis, com regas e adubações corretas e em local de luz adequada. Afinal, no fundo todos os organismos vivos funcionam da mesma maneira: os fortes e sadios sempre são mais resistentes.

17 comentários:

  1. Juliana, venho usando o óleo de neem e tenho conseguido bons resultados. É óbvio que um ou outro inseto escapa, mas, afinal de contas, eles também têm o direito de se alimentarem, concorda? E acho que planta forte é como gente: resiste melhor aos ataques dos bichinhos. Para as cítricas, que frutificam nesta época do ano, utilizo um estratagema que aprendi e dá certo: faço uns furinhos na parte superior de uma garrafa pet e coloco um pouco do suco da fruta no fundo. Amarro uma garrafa em cada árvore. A mosca da fruta, imediatista como tanta gente, vai direto para dentro do recipiente, tomar o suquinho cheiroso e fica presa lá dentro, morrendo. É uma proteção e tanto e não agride o meio ambiente. Um abração para você. Angela
    http://noticiasdacozinha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá passei para conhecer seu blog ele é muito maneiro com excelente conteúdo gostaria de parabenizar pelo seu trabalho e desejar muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e de seus familiares
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  3. olá.
    estou comproblemas com o tomatinho cereja, algumas manchas brancas e redondas (parece um pó)aparecem nas folhas e depois elas amarelam. agora que apareceram as primeiras flores tive a impressão que essas manchas aumentaram. vc acham q óleo de neem pode ajudar? beijo grande

    ResponderExcluir
  4. Angela,
    ótima dica a da garrafa, vou tentar. Obrigada!

    Rodrigo,
    Obrigada pela visita e seja sempre benvindo. Um abraço

    Valéria,
    meus pés de tomate sempre têm isso, acho que é um fungo. Pra te falar a verdade eu só tiro as folhas afetadas e não faço mais nada, mas tente sim o óleo de neem, não custa. Tomate é assim mesmo, sempre tem alguma coisa. Pelo menos os cereja são mais resisitentes.
    Depois volte para contar se funcionou.

    Um beijo,
    Juliana.

    ResponderExcluir
  5. Juliana, óleo de Nim. Demorei a encontrar o óleo puro. Um amigo me deu duas mudas de hortelã e eu cheguei a fazer uma campana noturna pra dar uma paulada na lagarta que vinha lambiscar as folhinhas tenras (isso enquanto o óleo não chegava pelo correio). Misturei um pouco de Nim com óleo mineral Nujol (sim, porque pelo preço ele precisa render...)e os insetos 'sorveteram'. A hortelã dá até uma piscadela pra mim quando passo perto do vaso. Aproveitei e passei nos cachorros, que ficaram livres de tudo que voa, que morde, que pica (e se eles lamberem, o que é fatal que façam, ótimo, porque também é um excelente vermífugo). Pronto... falei. Um grande beijo, adoro seus posts, estou lendo de trás pra frente porque 'demorei pra te encontrar' (isso dá música...rs)

    ResponderExcluir
  6. Maci, que delícia seu comentário! Gostaria de te ver de cacetete na mão, de tocaia esperando a lagarta! rsrsrs Boa ideia a de misturar óleo mineral com o neem e bom saber que deu certo. Obrigada pela dica. E essa de passar os cachorros, hein? Sério mesmo que tudo bem?
    Muito obrigada pela visita, pelos elogios e seja sempre muito bem vinda!

    Um beijo grande,
    Juliana.

    ResponderExcluir
  7. Por gentileza alguém me poderia dizer oque são estes inseto minusculas que ficam nas folhas das plantas parece uma especie de borboletinhas minusculas quando tocamos na folha de uma planta elas saem voando em milhares eu sempre vi delas mas agora esta demais

    ResponderExcluir
  8. Anônimo,
    pela sua descrição pode ser pulgão ou mesmo alguma espécie de borboletinha. Se quiser mandar uma foto, posso tentar identificar. Fique à vontade para usar o e-mail de contato do blog.
    Um abraço,
    Juliana.

    ResponderExcluir
  9. no meu pé de manjericão tbém tem essas borboletinhas brancas minusculas, não é pulgão pois elas voam qdo vc toca nelas,eu tbém gostaria de saber o que é e como tratar isso
    se puder me ajudar eu fico agradecida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, se não me engano os pulgões também voam. Minha opção para combater esses insetinhos é sempre o óleo de neem (ou nim), que não é tóxico para pessoas e animais e pode ser usado sem problemas nas plantas que serão consumidas mais tarde.
      Procure em lojas de jardinagem e tenha sempre um frasquinho à mão, seguindo as instruções do rótulo para diluir e aplicar.
      Um abraço e obrigada pela visita,
      Juliana.

      Excluir
  10. Olá Juliana, conheci o seu blog hoje e gostei muito. Parabéns! Estou com um probleminha nas plantas aqui de casa. Tenho um manjericão que está cheio de flores. Estava lindo mas derrepente as folhas derem uma murchadinda e vistoriando passando a mão nas flores senti como se estivessem com uma substancia que parece óleo. Isto é normal? Em outras plantas que tenho com a babosa, o limoeiro e em outra platinha ornamental que tenho tb já senti este "óleo". Considerando isto um praga. O que devo usas para eliminá-lá?

    ResponderExcluir
  11. Preciso de ajuda: um vaso com suculentas definhou, sem explicação aparente e morreu tudo.
    Notei uma formação de terra em "tubinhos" ao lado de um pequeno orifício na terra (assim como no jardim, longe do vaso).
    Levantei o vaso e, no prato havia a mesma formação de terra em "tubinhos", parecido com cocô de algum animal e, passeando sobre essa terra, um invertebrado que me causou arrepios. Parecia uma "lacraia", mas com poucas pernas: na frente parecido com a lacraia e atrás, parecido com um inseto que chamam de "tesourinha". O tamanho aproximado de um centímetro ou mais um pouquinho.
    Como tinha um pulgicida na garrafa de borrifar à mão, foi o que usei. A infestação local acabou.
    Descobri o mesmo quadro sintomático em outros vasos e usei o mesmo produto e, após a aplicação, procedi a rega.
    Pode identificar que animal é isso e o que posso fazer para acabar com isso também no jardim? O jardim tem 7m x4m. E vi muitos buraquinhos semelhantes (pensei que eram de aranha, tem muita aranha de jardim; uma já até me picou!)
    Obrigada por me ajudar. Meu email: fisioterapeuta.cavalcanti@gmail.com

    ResponderExcluir
  12. o meu problema é o seguinte.faz 12 anos que plantei 2 pés de monguba ou manguba,e o nome cientifico é pachira aquatica.a menos de dois meses venho notando que está feia;foi qdo peguei uma folha a uns 10 dias e constatei que ela está com prometida .que praga sera esta que esta acabando com a arvore.

    ResponderExcluir
  13. Muito legal seu blog e me ajudou a identificar a mosca minadora que estava atacando meu manjericão. Se eu puder ajudar nos comentários acima, creio que a "borboletinha branca" é a famosa mosca branca muito comum na lavoura. Tenho combatido em meu quintal com uma solução de água e sabão de coco. (Ferver o sabão de coco em barra até derreter, esfriar e aspergir nas plantas).
    Magaly

    ResponderExcluir
  14. Hoje eu notei nas folhas e no caule do manjericão uns bichinhos verdinhos bem pequenininhos, pareciam aranhinhas, que bichinho é esse? como posso combate-lo?
    Outra coisa, li em um dos comentários que vc recomenda regar os tomates cereja com leite. como faço isso? é com o leite puro ou diluído em água? quanto pra quanto? obrigada!

    ResponderExcluir
  15. Olá
    Nos meus pés de manjericão (tipos diversos) estão aparecendo folhas com uma traçado que forma desenhos na folha. Parecem os caminhos da Larva Migrans que ataca epiderme humana, porém sem alteração na espessura da folha (ficam só os desenhos como se algo tivesse caminhado e queimado a folha por onde passou (largura de 1 milímetro). Existe outra praga que causa isso ou seria só Fungo mesmo?

    ResponderExcluir
  16. Vejo muitas vezes algumas "receitas" contra pragas como o oleo de Neen (ou Nim), mas não vejo comentários sobre quando poder usar as folhas que foram borrifadas ou se precisam passar por uma "quarentena". Alguém saberia dar uma informação sobre isso?

    ResponderExcluir

Muito obrigada por comentar.
E se você não tem um blog nem um endereço no gmail, para enviar seu comentário basta clicar na opção "anônimo", logo abaixo da caixa de texto. Mas, por favor, assine seu nome.