segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Horta em vasos - pé de louro


Um condimento muito comum na cozinha brasileira mas que quase nunca se vê plantado em hortas - principalmente as em vasos - é o louro (Laurus nobilis). Na verdade, é difícil encontrar um pé de louro por aí, mesmo nas ruas ou em quintais de casas antigas. Estranho, já que se trata de planta fácil de cultivar.

O louro é uma árvore de crescimento lento que prefere viver em meia sombra, o que quer dizer que pode se adaptar bastante bem em varandas de casas e apartamentos onde incida um solzinho por uma ou duas horas ao dia, no máximo. Ou então que não tenha nenhum sol direto mas que seja um lugar claro. Sombra fechada não funciona. E como tem crescimento lento, fica feliz por vários anos plantado em um vaso grande.

Dona Rosy Bornhausen ensina, no livro Ervas do sítio, que na mitologia grega o louro representa a virgem Daphne transformada por seu pai numa árvore de folhas brilhantes para escapar das perseguições amorosas de Apolo, que desde então passou a usar uma coroa de louros nos cabelos. A partir daí esse uso tornou-se um símbolo de vitória, e a coroa foi usada por reis, conquistadores, príncipes e poetas. Nos jogos olímpicos de 776 a.C. os esportistas vencedores receberam as coroas verdes da glória que continuam significando honra e poder.

Na culinário o louro é um tempero importante, sempre presente em peixes e feijões, e é um dos componentes do bouquet garni, mix de ervas que aromatiza caldos e sopas. Na cosmética, seu óleo essencial é usado na formulação de sabonetes para peles sensíveis e em cremes para o corpo, e para a medicina a planta tem importantes qualidades curativas, seja em uso externo, para aliviar reumatismos, ou em uso interno, para curar bronquite, gripe e problemas digestivos. E antigamente era usado, pelas nossas bisavós, dentro de potes de farinha para afastar os insetos.

Só que o tempo foi passando e, além de ficarem para trás esses usos e sabedorias, o louro virou, pras mocinhas e mocinhos que aprenderam a cozinhar nas últimas duas décadas (eu incluída), uma planta que se compra desidratada, dentro de um saquinho na prateleira do supermercado.

Mas ainda é tempo de mudar o curso da história. Um vaso grande, pedrinhas ou argila expandida, um bom tanto de terra adubada (de preferência com húmus de minhoca ou esterco) e regas a cada 2 ou 3 dias são tudo de que uma muda de louro precisa para crescer na sua casa. Veja no post da horta em vasos o passo a passo e o material necessário para plantar seu louro.

O meu veio em um vaso de plástico de uns 30 cm de altura, e tinha mais ou menos 60 cm quando comprei. Passei para um vasão de barro de 50 cm de altura e em um ano ele cresceu cerca de dois palmos, com vários galhos novos nas laterais. No começo eu tinha pena de tirar as folhas; a planta não era muito cheia, então economizei um pouco. Depois que começaram a brotar as folhas novas tomei coragem e agora uso sempre. Costumo escolher as folhas mais antigas, e arrancá-las funciona como uma poda, que estimula o louro a brotar mais. E com o uso frequente ele se mantém uma arvoreta, apesar de ter potencial para crescer bastante se for plantado no chão.

Não tem mistério. Talvez o mais difícil seja encontrar a muda para comprar, mas pesquise bastante, mostre interesse e pergunte, no caso de não encontrar, se é possível encomendar. Lojas e produtores tem seus contatos, e o comércio de plantas funciona como qualquer outro: a procura gera a oferta. Aumentar a disponibilidade de temperos e condimentos nas lojas depende muito dos plantadores urbanos.

12 comentários:

  1. Eu tb tenho um pé de louro num vaso na varanda! é ótimo mesmo, até p cozinhar o arroz, fica um gostinho diferente... tb uso p espantar as traças colocando folhas entre os livros e nos armários.
    :)

    ResponderExcluir
  2. Aliás, Juliana, dá para ter uma hortinha de ervas em qualquer cantinho, plantando em vasos suspensos pelas paredes, ou no chão, dependendo do espaço. Eu mesma prefiro ter meus temperos à mão e tenho-os todos plantados bem na porta da cozinha. Adoro! Há os de cheiro, os de sabor, tem de tudo um pouco. E ter um pequeno cultivo, mesmo em apartamento, dá uma alegria e uma sensação de pertencer à terra! Gostei da postagem: uso louro até para cozinhar carnes. E esse detalhe que você citou é importante: elas são tão generosas, as ervas, que quanto mais se tira, mais elas se reproduzem. Beijos, Angela
    http://noticiasdacozinha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Juliana,
    Seu blog virou minha leitura diária. Sinto que depois que comecei a minha horta, estou mais disposta a ter atitudes mais dedo verde, tanto que já preparei a terra e amanhã irei plantar os tomates cerejas seguindo a sua "receita". Mas ainda quero plantar os tomates cereja samambaia: http://www.planetasemente.com.br/detalhes.asp?id=36&produto=130
    Na minha varanda do apartamento estão plantados hortelã, manjericão roxo, manjerona, manjericão, alecrim, coentro, salsa, salsão, pimentas, sálvia, oregano. Queria ainda plantar endro e estragão na parte das ervas. Escrevi queria porque agora incluí o louro na lista. Entretanto, preciso te perguntar: onde você achou a muda? Aqui em São Paulo vou no Uemura e não achei.
    Também vou seguir suas dicas e plantar em vasos alface, rucúla e a beterraba baby. Pretendo ainda fazer uma jardineira com mostarda, chicória, couve, almeirão, espinafre, enfim, o objetivo é comer salada completa e algumas folhas direto da varanda! E ainda penso na sobremesa: vou plantar moranguinhos!
    Muito obrigada pela inspiração e, por favor, continue postando suas dicas de hortas. De tudo o que li- e olha que fucei todo seu site- confesso que só não me animei em fazer a compostagem.
    Um beijo,
    Ivy

    ResponderExcluir
  4. Cristiane, que ótima a dica de espantar traças com louro! Obrigada!

    Angela, só quem planta conhece essa sensação boa de usar as ervas fresquinhas, não é? Dá pra comprar algumas delas na feira e no supermercado, mas as nossas são ainda mais gostosas!

    Ivy! Que lista imensa de vontade de plantar! Você vai ter que arrendar a varanda do vizinho, criatura! Que delícia ver mais gente empolgada assim. Minha muda de louro comprei numa loja de plantas aqui de Holambra. Não é mesmo muito fácil de achar em SP, me lembro de procurar quando morava aí. Mas encomende numa das lojas que costuma frequentar. Cobre, insista, e eles acabam conseguindo. O comércio funciona na base da procura.
    Muito obrigada pela visita e volte sempre.

    Um beijo,
    Juliana.

    ResponderExcluir
  5. Eu acabei de comprar uma muda aqui onde eu moro eh muito facil de achar a minha custou 10 reais.... Tenho um quintal mas estou na duvida de plantar no quintal ou em vaso ja que me disseram que vira uma arvore imensa...

    ResponderExcluir
  6. Coloquei na água um galho, verdinho, que comprei na feira após usar as folhas, esperei uns dias a raiz brotou, dai eu plantei. Já tem diversas folhinhas. Realmente ele é lento, mas vai indo. É prazeroso colher para usar!

    ResponderExcluir
  7. Acho lindo mulher que gosta de plantas. Lembra-me aqueles filmes onde há uma casa, m belo jardim, um cachorro, filhos e uma família feliz.

    ResponderExcluir
  8. Olá meu nome é Andréa, acabei de comprar uma muda de louro,moro no Rio de Janeiro e aqui é facil de encontrar mudas em hortos, procurei um site pra saber como cuidar e achei o seu, gostei muito,amo plantas e estou fazendo minha horta e vou aprender a cultivar aqui no seu site. bjssss e obrigada

    ResponderExcluir
  9. Oi sou o edval carioca mas residente em brasilia hoje comprei minha segunda muda de louro a primeira levei pera a chácara e morreu acho que pegou muito sol essa segunda vou tentar cultivar em casa com a ajuda de vôces, obrigado e até a próxima

    ResponderExcluir
  10. Eu sempre desejei ter um pé de louro em vaso. O pai de uma amiga sugeriu que se eu desse a ele uma muda de canela ele me daria uma muda de louro. Achei formidável essa troca. Encomendeiros em um horto e fizemos a troca. O meu já cresceu bastante. Tenho muitas coisas em vasos, desde alecrim ao pé de cajá. Este ano colhereiro abacaxi. É muito prazeroso. Abraços.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por comentar.
E se você não tem um blog nem um endereço no gmail, para enviar seu comentário basta clicar na opção "anônimo", logo abaixo da caixa de texto. Mas, por favor, assine seu nome.